Embaixada de Portugal na Argentina

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Mensagem do Embaixador - Henrique Silveira Borges

Foto

Constitui para mim uma grande honra ter sido nomeado para desempenhar as funções de Embaixador de Portugal na Argentina, funções que iniciei em abril de 2012. Ligam os dois países relações históricas de elevado significado. Portugal foi o primeiro país a reconhecer a independência das Províncias Unidas do Rio da Prata, através de uma nota enviada a 16 abril de 1821 pelo Rei D. João VI ao Governador e Capitão-Geral da Província de Buenos Aires, D. Martin Rodriguez.
 

Desde o final do século XIX, a presença da comunidade portuguesa na Argentina adquiriu uma dimensão significativa.

A partir dos anos 50 e 60 do século XX, verificou-se um assinalável fluxo migratório de Portugueses com destino à Argentina. Hoje, existem na Argentina mais de 20 associações portuguesas. Na Secção Consular da Embaixada de Portugal em Buenos Aires estão registados cerca de 20.000 cidadãos portugueses.

As excelentes relações entre Portugal e a Argentina projetam-se a nível governamental e ao nível do intercâmbio entre pessoas e instituições da sociedade civil, tão importante para a consolidação de um relacionamento abrangente e aberto ao futuro. Desenvolvem-se nas áreas política, económica e comercial, cultural, jurídica, social e consular, refletindo-se numa extensa rede de acordos.

Importantes grupos económicos e diversas empresas portuguesas estão presentes na Argentina, contribuindo para o seu desenvolvimento e demonstrando a sua confiança no futuro do país e no seu enorme potencial.

O maior escritor argentino do século XX, Jorge Luís Borges, constitui um símbolo particularmente eloquente dos laços profundos que unem Portugal e a Argentina. Num poema dedicado aos seus antepassados portugueses, escreveu: “Nada o muy poco sé de mis mayores Portugueses, los Borges […….]. Son Portugal, son la famosa gente Que forzó las murallas del Oriente”. Em 2008, Portugal prestou homenagem a Jorge Luís Borges, dedicando-lhe um monumento, em frente à chancelaria da Embaixada da Argentina em Lisboa.

Não desejaria terminar sem deixar aqui testemunho do meu empenho em contribuir ao longo da minha missão para o desenvolvimento das relações entre Portugal e a Argentina. Neste sentido, desejo igualmente reiterar a disponibilidade da Embaixada de Portugal em Buenos Aires, da Delegação da AICEP, do Centro de Língua Portuguesa do Camões I.P., bem como dos Consulados Honorários de Córdoba, Rosário, Mendoza e de Comodoro Rivadavia.

 

assinatura Embaixador

Henrique Silveira Borges 

Embajador de Portugal en Argentina